• CARTO/ FOTO/ GRAPHIAS DE UMA PRESENÇA: TESSITURAS ARTíSTICAS ENTRE FOTOGRAFIA, MEMóRIA E IMAGINáRIO

    Compreender, sistematizar e produzir conhecimentos sobre a produção e circulação de imagens na contemporaneidade, especialmente em Portugal, com vistas à produção artística, relacionando significativamente arte e tecnologia.
    Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

    Claudia Mariza Mattos Brandao - Coordenador / GUILHERME SUSIN SIRTOLI - Integrante / Paulo Bernardino Bastos - Integrante.

  • FOTOGRAFIA COM PIPOCA

    É uma proposta extensionista desenvolvida desde 2016, no âmbito do PhotoGraphein – Núcleo de Pesquisa em Fotografia e Educação (UFPel/CNPq), vinculada ao projeto de pesquisa “Do Pincel ao Píxel”. Buscando socializar e ampliar discussões acerca da fotografia/imagem e suas (re)apresentações de mundo com a comunidade em geral, promovemos exibições públicas de filmes e posteriores rodas de conversas, conduzidas por convidados/pesquisadores. Em janeiro de 2019, publicamos o livro “FOTOGRAFIA COM PIPOCA - Discussões Interdisciplinares sobre Imagem”, reunindo dez artigos/capítulos que abordam as atividades desenvolvidas entre 2016 e 2017.
    Palavras-chave: Cinema; Fotografia; Imagem.


    HISTÓRICO DE FILMES DO PROJETO FOTOGRAFIA COM PIPOCA

    14/09/2016: Blow Up. Debatedora Profª Cláudia Mariza Mattos Brandão (CA/UFPel). Auditório 1 do Centro de artes. Rua Cel. Alberto Rosa, 62. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    19/10/2016: A Prova. Debatedora Profª Tereza Lenzi (ILA/FURG). Auditório 1 do Centro de artes. Rua Cel. Alberto Rosa, 62. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    21/06/2017: Chevolution. Debatedor Prof. Marcus Spolle (IFISP/UFPel). Cine UFPel, Lôbo da Costa, 447. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    19/07/2017: Santiago. Debatedora Doutoranda Luísa Kuhl Brasil (PUCRS). Cine UFPel, Lôbo da Costa, 447. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    23/09/2017: It: A Coisa. Debatedor Prof. Dr. Raphael de Boer (FURG). Cine Dunas, Av. Rio Grande, 451. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    27/09/2017: Livro de Cabeceira. Debatedora Profª Marcia Regina Souza (CA/UFPel). Cine UFPel, Lôbo da Costa, 447. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    18/10/2017: Moça Com Brinco de Pérola. Debatedor Prof. Ricardo Perufo Mello (CA/UFPel). Cine UFPel, Lôbo da Costa, 447. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    28/10/2017: Blade Runner: 2049. Debatedor Prof. Dr. Artur Barcelos (FURG). Cine Dunas, Av. Rio Grande, 451. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    08/11/2017: Naked City. Debatedora Doutoranda Tatiana Brandão (PUCRS). Cine UFPel, Lôbo da Costa, 447. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    06/12/2017. E Buda Desabou de Vergonha. Debatedora Profª Tereza Lenzi (ILA/FURG). Cine UFPel, Lôbo da Costa, 447. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    25/05/2018. Nascidos em Bordéis. Debatedor Prof. Cláudio Tarouco Azevedo (CA/UFPel). Auditório da FaUrb, Benjamin Constant, 1359. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    19/06/2018. Saving Banksy. Debatedora Profª Cláudia Mariza Mattos Brandão (CA/UFPel). Auditório da FaUrb, Benjamin Constant, 1359. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    17/07/2018. Tren de Sombras. Debatedor Doutorando Jesús Pérez Garcia (PPGLetras/FURG). Auditório da FaUrb, Benjamin Constant, 1359. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    19/09/2018. A Chave dos Campos. Debatedora Profª Caroline Leal Bonilha (CA/UFPel). Auditório da FaUrb, Benjamin Constant, 1359. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    03/10/2018. Adeus Lenin. Debatedora Profª Helene Gomes Sacco (CA/UFPel). Auditório da FaUrb, Benjamin Constant, 1359. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    21/11/2018. Halloween. Debatedor Prof. Dr. Raphael de Boer (FURG). Auditório da FaUrb, Benjamin Constant, 1359. (Matéria: https://photographein-pesquisa.blogsp...)

    Integrantes: Claudia Mariza Mattos Brandao (Responsável); Tatiana Brandão de Araujo; Ítalo Franco Costa; Dhara Fernanda Nunes Carrara; Guilherme Susin Sirtoli; Vanessa Cristina Dias; Berenice Bailfus.

  • DO PINCEL AO PÍXEL: SOBRE AS (RE)APRESENTAçõES DE SUJEITOS / MUNDO EM IMAGENS

    Frente às novas tecnologias e seus produtos imagéticos, um dos desafios que se apresentam à formação docente em Artes Visuais diz respeito à significação do manancial imagético produzido através dos novos aparatos. Isso compreende o entendimento da formação e leitura das imagens, em prol do desenvolvimento da sensibilidade ao visível de sujeitos ativos na transformação do mundo ao redor. Na análise de tal situação os pesquisadores do PhotoGraphein ? Núcleo em Pesquisa em Fotografia e Educação (UFPel, CNPq), liderado pela pesquisadora desde 2004, perceberam que é imperativa tal discussão a partir do caráter interdisciplinar da Imagem, congregando outras áreas para nos ajudarem a expandir os questionamentos, cientes de que é preciso considerar a existência de um campo de intercâmbio entre as imagens e os espectadores, constituído por estímulos e respostas. A pesquisa considera, principalmente, as ideias de Didi-Huberman, Gaston Bachelard, Gilbert Durand, Phillippe Dubois e Annateresa Fabris, buscando, a partir deles, dar visibilidade a discussões interdisciplinares acerca da Imagem, seus meios de produção e circulação. Das estratégias didáticas constam: discussões coletivas; produções textuais e imagéticas, individuais e coletivas; incentivo à pesquisa de materiais como complementação às discussões em curso; avaliação crítica dos processos em andamento; viagens de estudo; realização de seminários, deambulações e intervenções urbanas; desenvolvimento do projeto de extensão ?Fotografia com Pipoca?; planejamento, gravação e divulgação de podcasts no site do Núcleo, disponível em Palavras-chave: Imagem; Fotografia; Artes Visuais; Contemporaneidade; Formação Docente.

    Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

    Claudia Mariza Mattos Brandao - Coordenador / Teresa de Jesus Paz Martins Lenzi - Integrante / Tatiana Brandão de Araujo - Integrante / Amanda Ribeiro Corrêa - Integrante / Gerson Luís Trombetta - Integrante / Gustavo Reginato - Integrante / Eduardo Rocha - Integrante / Helene Gomes Sacco Carbone - Integrante / Márcia Regina Pereira de Souza - Integrante / Ricardo Perufo Mello - Integrante / Rodrigo de Assis Brasil Valentini - Integrante / Ítalo Franco Costa - Integrante / Marcus Vinicius Spolle - Integrante / Dhara Fernanda Nunes Carrara - Integrante / GUILHERME SUSIN SIRTOLI - Integrante / Caroline Leal Bonilha - Integrante / Ana Claudia Safons Soares - Integrante / Berenice Knuth Bailfus - Integrante / Ariadne Silveira Terra - Integrante / Jesús Pérez Garcia - Integrante.

  • O PARA-FORMAL NA FRONTEIRA BRASIL-URUGUAI CONTROVéRSIAS E MEDIAçõES NO ESPAçO PúBLICO

    A pesquisa é dedicada a dar voz e visualidade a "para-formalidade" nas cidades da fronteira-sul que fazem a divisa/união entre Brasil e Uruguai (Santana do Livramento-Rivera, Quaraí-Artigas, Jaguarão-Rio Branco, Barra do Quaraí-Bella Unión, Chuí-Chuy e Aceguá-Aceguá), a partir de cartografias urbanas e sociais, fazendo uso de recursos infográficos e sendo divulgado em tempo real por meio de website. Experimentam-se os espaços não regulados, espaços anarquistas, onde se produzem atividades que tendem a subverter as leis da economia tradicional, do urbanismo e das relações humanas, gerando mudanças importantes, tanto teóricas como práticas, na maneira de pensar e planejar a cidade. Este aspecto informal, longe de ser ocasional, constitui uma regra importante no desenvolvimento de muitas cidades na contemporaneidade - esses são espaços "para-formais"(camelos, ambulantes, artistas de rua, moradores de rua, etc.). Portanto os lugares considerados "para-formais" nesse projeto são aqueles que se encontram no cruzamento do formal (formado) e do informal (em formação), constituídos por três pontos essenciais: a cidade em formação, o princípio de acordos, regras e projetos; a cidade em desagregação, os processos de acordos urbanos conflitivos, friccionantes ou catastróficos e; as situações urbanas onde existam fortes "indiferenças" estratégicas entre os atores. Como resultados serão produzidos mapas urbanos, ações no espaço público, entrevistas com as partes envolvidas e reuniões de mediação com as partes envolvidas nas controvérsias do espaço publico de cada cidade/fronteira. As principais contribuições esperadas são: os avanços na área de cadastro e mapeamento de configurações complexas; a produção local de metodologia e tecnologia; a produção de conhecimento sobre ecologias urbanas "para-formais" e; a produção de conhecimento sobre metodologia de cartografia urbana e social. O objetivo geral da proposta é compreender e sistematizar as ?para-formalidades?, encontradas nas cidades da fronteira Brasil-Uruguai, utilizando como metodologia para a coleta e análise de dados: a "cartografia urbana"; com a intenção de dar visualidade aos fenômenos urbanos próprios da contemporaneidade.

    Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

    Claudia Mariza Mattos Brandao - Integrante / Gustavo Reginato - Integrante / Eduardo Rocha - Coordenador / Rodrigo de Assis Brasil Valentini - Integrante / Ítalo Franco Costa - Integrante / Maurício Couto Polidori - Integrante / Otávio Martins Peres - Integrante.

  • ENCONTROS: CAçA AOS TESOUROS-POSTAIS

    A intervenção artística ?ENCONTROS: Caça aos Tesouros-Postais? surgiu da vontade de evidenciar os locais nos quais é desenvolvida, estimulando novos modos de ver, através de fotografias transformadas em cartões postais, que são ?escondidos? em livros. As imagens retratam detalhes dos espaços, que muitas vezes não são percebidos por olhares desatentos. Tal proposta está em acordo com os objetivos do PhotoGraphein - Núcleo de Pesquisa em Fotografia e Educação, ao qual se vincula a ação extensionista, visando privilegiar a exploração de meios alternativos de produção de imagens, em especial a fotografia, em contraponto ao uso dos meios digitais, valorizando o olhar sensível e a aproximação/contato com o objeto livro, cada vez mais virtualizado na contemporaneidade..
    Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
    Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (2) .

    Integrantes: Claudia Mariza Mattos Brandao - Coordenador / Amanda Ribeiro Corrêa - Integrante / Carine Belasquem Rodriguez - Integrante / Gustavo Reginato - Integrante / Ítalo Franco Costa - Integrante / Dhara Fernanda Nunes Carrara - Integrante / GUILHERME SUSIN SIRTOLI - Integrante / VANESSA CRISTINA DIAS - Integrante / Avani Ribas Portella de Souza - Integrante.

    Número de produções C, T & A: 6

  • O PHOTOGRAPHEIN VAI À ESCOLA

    Projeto de extensão que tem objetivo geral oportunizar o desenvolvimento de atividades teóricas e práticas em instituições da educação básica, explorando a fotografia como objeto instigador e amplificador do olhar. As ações do projeto enfatizam abordagens que privilegiam discussões poéticas acerca das relações humanas contemporâneas com o meio, propondo atividades teóricas e práticas que exploram a poética da linguagem fotográfica, atendendo escolas das cidades de Pelotas e Rio Grande.
    Palavras-chave: Arte/Educação; Artes Visuais; Fotografia; Formação Docente; Escola.

    Ações realizadas no Projeto: http://encurtador.com.br/cozW5...

    Integrantes: Claudia Mariza Mattos Brandao (Responsável); Xênia Juliano Fidalgo Velloso; Amanda Ribeiro Corrêa; Dhara Fernanda Nunes Carrara; Guilherme Susin Sirtoli (Bolsista PROBEC 2017 e 2018); Vanessa Cristina Dias; Berenice Bailfus; Ítalo Franco Costa.

  • MULHERES IMAGINADAS

    Extensão: Desenvolvimento de estudos teóricos e estéticos, e elaboração e apresentação de obras artísticas (Performance-Exposição), tendo como tema a condição da mulher nas diferentes sociedades e tempos históricos, inspirados na obra da artista/fotógrafa norte-americana Cindy Sherman.

    Equipe: Claudia Mariza Mattos Brandao (Responsável); Daniel Rodrigues Duarte Teixeira Correa; Tatiana Brandão de Araujo; Xênia Juliano Fidalgo Velloso; Amanda Ribeiro Corrêa; Daniela Pereira dos Santos; Carine Belasquem Rodriguez; Juliano Silva Petitot; Esther Lorizolla Cordeiro; Mariana Danuza Corteze; Diana Silveira de Almeida; Gustavo Reginato.

  • FOTO-GRAPHANDO O MUNDO ATRAVÉS DO BURACO DA AGULHA

    Extensão: Curso de extensão oferecido à comunidade em geral. Contempla atividades teóricas e prática acerca da fotografia analógica: fotografia pinhole; métodos artesanais de revelação; construção de câmeras-sardinha.

    Equipe: Claudia Mariza Mattos Brandao (Responsável); Chanaísa Melo; Carine Belasquem Rodriguez; Amanda Ribeiro Correa; Gustavo Reginato.

  • AS NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE ARTES VISUAIS: UMA EXPERIêNCIA COM A CRIAçãO DE UM AVA COMO SUPORTE PEDAGóGICO COMPLEMENTAR à FORMAçãO DOCENTE

    O desafio que motiva a pesquisa refere-se à construção de diferentes formas de uso e apropriação do ciberespaço, para que se intensifiquem as trocas de conhecimento para além do ambiente escolar, independente do nível de ensino. A proposta defende a ampliação do espaço de aprendizagem de disciplinas do curso de Artes Visuais ? Licenciatura (UFPel) com a criação de um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), como suporte pedagógico complementar às atividades presenciais universitárias, com o intuito de colaborar para que os sujeitos da pesquisa aprofundem conhecimentos sobre o uso das novas tecnologias no cotidiano das práticas acadêmicas. A investigação tem por objetivo colaborar para a construção de saberes estéticos, artísticos e pedagógicos que considerem a mediação das TIC?s em processos pessoais e coletivos de investigação e compreensão dos códigos contemporâneos, considerando-se em especial a massiva realidade visual que nos cerca.

    Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

    Claudia Mariza Mattos Brandao - Coordenador / Cláudio Tarouco de Azevedo - Integrante / Elisabeth Brandão Schmidt - Integrante / Xênia Juliano Fidalgo Velloso - Integrante / Amanda Ribeiro Corrêa - Integrante / Sílvia Vargas Vasconcelos de Escobar - Integrante / Daniela Pereira dos Santos - Integrante / Carine Belasquem Rodriguez - Integrante / Diana Silveira de Almeida - Integrante / Thais Machado do Amaral - Integrante / Queli Daiane Silva Rios - Integrante / Gustavo Reginato - Integrante / Elisandra Mendes Campos - Integrante.

  • ARTEIROS DO COTIDIANO

    O Arteiros do Cotidiano é um projeto de extensão vinculado às disciplinas de Artes Visuais na Educação II e III, do curso de Artes Visuais ? Modalidade Licenciatura, do Centro de Artes, que contemplam conteúdos voltados para as possibilidades metodológicas do ensino de Artes Visuais na Educação Básica. Nesse sentido, é de fundamental importância o desenvolvimento de uma aprendizagem acadêmica no contexto da participação socialmente ativa, experimentando o mundo de forma significativa, e interpretando os fatos cotidianos articulados aos conteúdos disciplinares. Sendo assim, o referido projeto é uma complementação às atividades presenciais das duas disciplinas, elaborado com o intuito de estimular a relação dos acadêmicos com a realidade escolar do município de Pelotas, privilegiando processos (auto)formadores. Ele contempla a realização de atividades teóricas e práticas com estudantes da educação básica, explorando diferentes linguagens artísticas, assim como: o desenho, a colagem, a pintura, a gravura, a fotografia e o vídeo, dentre outras, oportunizando à comunidade escolar pelotense discussões poéticas acerca das relações do homem contemporâneo com o meio, e aos acadêmicos, práticas docentes em sintonia com a realidade escolar. Palavras-chave: Arte/Educação; Artes Visuais; Formação Docente; Escola.
    Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

    Claudia Mariza Mattos Brandao - Coordenador / Amanda Ribeiro Corrêa - Integrante / Suélen Silva da Silveira - Integrante / Ítalo Franco Costa - Integrante / Dhara Fernanda Nunes Carrara - Integrante / Lucas Machado Campos - Integrante.

  • (DE)MARCAÇÕES URBANAS: TRANSITANDO ENTRE GRAFFITI, EDUCAÇÃO E IMAGINÁRIOS

    Pesquisa: O projeto focaliza a discussão sobre as questões sócio-culturais e os reflexos ambientais da prática do graffiti. Busca aprofundar conhecimentos sobre grupos sociais específicos, as tribos de grafiteiros. São objetivos de pesquisa: desvelar estilos de vida e comportamentos coletivos, ampliando-se a compreensão do mundo e aproximando significativamente Arte, Educação Ambiental e Cultura; identificar conexões entre a prática do graffiti e os acontecimentos sociais, para determinar-se uma ontologia da realidade, fruto da interação do cidadão com seu contexto sócio-histórico e natural; analisar as formas como os grafiteiros se apropriam do espaço público, por meio de suas propostas estéticas e comportamentais. A metodologia, de cunho qualitativo, utilizará a análise textual discursiva. Na investigação proposta, o corpus de análise constituir-se-á a partir de registros em fotografia e vídeo das práticas da grafitagem. Também serão realizadas entrevistas semi-estruturadas com os grafiteiros. O material coletado fundamentará o debate sobre um imaginário compartilhado e um espaço urbano muitas vezes ultrajado, buscando ampliar a compreensão do mundo ao conectar espaços a princípio heterogêneos, Graffiti/Educação, discutindo a gestação de uma cultura que priorize intervenções responsáveis e a preservação dos bens culturais e do meio ambiente.

    Equipe: Claudia Mariza Mattos Brandão (Responsável); Amanda Ribeiro Corrêa; Esther Lorizolla Cordeiro; Thais Machado do Amaral.